Você já parou para pensar em quanto custa o minuto do seu consultório odontológico?

Em conversas com dentistas, costumo ouvir comentários de que hoje em dia está mais difícil do que quando iniciaram sua carreira profissional. E uma das respostas para esse questionamento é justamente uma pergunta: como você administra as finanças do seu consultório?

Ter um controle de custos é fundamental para a saúde e manutenção do consultório, pois os recursos financeiros nos ajudam a estabelecer critérios e entender melhor o que está acontecendo.

Você pode estar com um custo de vida elevado e o rendimento do consultório não é suficiente para mantê-lo, pode estar desperdiçando matéria prima ou sua produtividade está mais baixa. Enfim, existem várias causas para um desequilíbrio financeiro.

Aqui estão 5 ações de baixo custo que você pode colocar em prática imediatamente, para te ajudar a entender melhor o que acontece com as finanças do seu consultório.

1. Tenha um Livro Caixa

Utilize para registrar todas as entradas e saídas de dinheiro, desde as pequenas somas até os grandes números.

2. Separe suas Despesas e Receitas

Classifique suas entradas e saídas, dividindo em despesas e receitas. Despesa é tudo que sai, e receita é tudo que entra no caixa.

3. Identifique seus Custos fixos e Variáveis

Levante quais os custos fixos do consultório (água, luz, telefone, etc) e também os custos variáveis (material de consumo, protético, etc). Os custos variáveis só acontecem quando você tem pacientes para atender, tratamentos para fazer.

4.Tenha o seu próprio Preço de Venda

Não determine o seu preço por tabelas prontas ou simplesmente pela concorrência. Levante os seus custos, despesas, os impostos que você paga, o seu pró-labore e estabeleça o seu preço. Você pode chegar a conclusão de que pode cobrar menos que a tabela de referência e assim conquistar mais clientes, ou então que está registrando prejuízos em determinados procedimentos. Esta é a hora de corrigir estas distorções.

5. Descubra o Custo do Minuto do consultório

Sabendo quais são os custos fixos e determinando também quantas horas seu consultório ficará aberto para atendimentos, você pode calcular quanto custa o minuto do seu consultório. Para isto é só dividir o valor do custo fixo pelo tempo que o consultório ficará aberto: o resultado será o custo do minuto.

Quando falamos em finanças nos consultórios odontológicos é importante lembrar que o consultório é uma empresa prestadora de serviço de odontologia e você é o dono desta empresa. Portanto, é muito importante determinar um pró-labore (valor que o consultório te paga por mês). Com ele, você pode programar suas despesas pessoais e não misturar mais o seu dinheiro com o dinheiro do consultório.

No final de cada ano, você pode fazer um balanço do seu consultório para descobrir qual foi o lucro. Se você for o único dono desta empresa, poderá retirar o lucro do consultório e utilizar este dinheiro como bem entender ou ainda reinvestir uma parte dele para melhorar ainda mais o seu consultório.