Muitas vezes a preocupação fica tão voltada para atender bem os pacientes, que nos descuidamos da gestão financeira do consultório.

Os dois aspectos são fundamentais para o futuro de qualquer clínica e as questões administrativas não podem ficar de lado. Confira 4 dicas de sucesso que vão ajudar a cuidar melhor da gestão do seu consultório.

Não misture a conta bancária pessoal com a do consultório

Essa é uma regra básica para iniciar qualquer negócio. Tenha claro que você precisa separar as despesas pessoais das despesas do seu consultório e não misturar as contas bancárias. Além disso, é importante separar um salário pra você e escolher um dia fixo para retirar esse valor.

Estabeleça o custo da sua hora clínica

Calcular com cuidado o custo da sua hora clínica permite que seja cobrado um valor justo e correto por cada procedimento. De maneira geral, é só dividir o custo fixo do consultório (telefone, água, luz, salários, manutenção, etc.) pelas horas trabalhadas no mês para chegar nesse número.

Anote todas as movimentações financeiras

Não tem como gerenciar as finanças se não existir um registro de todas as entradas e saídas de caixa do consultório, materiais e investimentos. É preciso anotar e categorizar mesmo as pequenas despesas para saber quais são as maiores fontes de receita e também os maiores gastos.

Evite gastos supérfluos

Todo consultório tem despesas que não são realmente necessárias. Com o registro das movimentações e uma gestão financeira eficiente, você consegue identificar onde estão os gastos supérfluos para estudar formas de reduzi-los ou mesmo cortá-los.

Com esses passos simples, você consegue ter uma visão objetiva do seu consultório e, aliado ao bom atendimento ao paciente, garantir um futuro de sucesso!